Fricassée Estilizado de Frango, Dans le Fourneau
 


Hoje, acordei sentindo da noite passada
Em meios a sonhos de cama dividida,
No meio de lençóis molhados do suor
Sentido no ato de um estar em dois
Corpos, quando olhando do travesseiro
Preso em meio das pernas trançadas
Senti do tesão não contido e liberto
Deixando em marcas os devaneios,
Sorri para o nada e olhei o estrago...

Tirando do travesseiro a fronha, em prova
Do prazer com a ponta dos dedos úmidos,
Senti o cheiro do pecado não dividido
Nos lençóis molhados, deixei a cama nua,
Abri as janelas do sol e entrei no chuveiro
Sem medo de cair o sabonete, em carícias
Lavei do corpo a lembrança de seu corpo
No sorriso cúmplice de ser eu mesmo...

Descia a escada já refeito, esperando do dia
A presença esperada da noite a ser dividida.
Quando da cozinha em risos sem cerimônias,
Ouvi a bendita Benedita recebendo visita
De um grande pecado em forma de mulher
Na cor mestiça de longas pernas bem feitas,
As sobrancelhas finas nos olhos dourados
Marcados do olhar noturno no dia a dia
De viver para amar ao diário não escrito,
Mas, contabilizado na moratória da vida
Sem medo de viver o que é de direito...

Fiquei entre entrar ou sair de mansinho,
A bendita Benedita sentiu minha presença:

- Bom dia meu dengo!
- Acordou cedo!
- Venha, quero lhe apresentar!
- Olhe, esta é minha sobrinha!

Confesso, que de perto a mulata era de fechar
Os olhos para abrir o desejo de qualquer um,
Tinham uma cor de safiras colhidas sob o luar
Do sorriso branco encantado de uma diva negra
Da voz rouca e cheia de sedução, ouvi:

- Oui... Tante Ditinha.
- Enchantée!
- Brigitte Mon Coeur.

Quando a mulata ficou em pé no alto de seu charme,
Desci e subi o olhar sentindo das curvas à vontade
No decote generoso e no beicinho que fala francês.
A mulata era um monumento erguido em plataformas
Feitas sobre encomenda, tinha pés para pisar quadra
E fazer da sesta na tarde um jogo da torcida vibrar
Sentindo da bola perdida, pensei em tirar o time...

Foi quando a bendita Benedita, fazendo beicinho:

- S’il vous plaît, chéri ne t’en va pas
- Não fique com esta carinha de espanto!
- Brigitte Mon Coeur, é o nome de guerra do Ditão.
- Ela é merveilleuse!
- Faz de tudo um peu!
- Imagine que em Paris...

Eu com cara incrédula de imaginar o Ditão em Paris
Fazendo o que eu não queria pensar da linda mulata,
Nem em pesadelos me atrevia a sentir das mãos aliviar
Do aperto na apresentação da Brigitte Mon Coeur!

Voltando ao beicinho da bendita Benedita:

- A Brigitte é chef de um famoso restaurant.
- Elle cuisine comme personne.
- Dans la cuisine, não tem igual!

Eu fazendo cara de surpresa, arrisquei meio de lado olhar
Sem ver dos pés do Ditão, parei no decote sem acreditar,
Preso nas formas da mulata que de charme deu um cruzar
Nas pernas torneadas e com um beicinho mais atrevido:

- Ora, chéri, il ne faut pas ficar atordoado.
- Mon secret está bem escondido.
- Enfin, todo grande segredo est bien caché.

Eu não pude deixar de imaginar o tamanho do segredo
Mas, sentindo do carinho da bendita Benedita esqueci
Do ultraje ao segredo e pensando na culinária francesa
Sugeri que o Ditão mostrasse seus dotes de Grand Chef

Foi a melhor jogada de minha vida, passei pelo campo minado
Sem pisar na bola e consegui driblar o não ter entendido o jogo
De azar pretendido no acordar em tesão e ver da falsa mulher
Com ares de Ditão, o pesadelo em forma de gostosa refeição...

E ao som de Je T’aime Mon Amour...
Nous sommes restés les trois à manger de l’Art de Ditão.
 

Ramoore

( com a participação em Francês,

da querida Eda Carneiro da Rocha )


Fricassée Estilizado de Frango, Dans le Fourneau

Ingredientes:
- 1 peito de frango
- 2 tomates maduros em pedaços
- 1 cebola média picada
- 2 colheres (sopa) de extrato de tomate
- sal a gosto
- 1 colher (sopa) de mostarda
- 1 lata de creme de leite
- 1 copo de requeijão
- 100 g de queijo (a gosto)
- batata palha a gosto


Modo de preparar:

Cozinhe o peito de frango e, depois, desfie. Reserve.
Doure os tomates e a cebola com 2 colheres (sopa) de margarina.
Em seguida, junte cerca de 1/2 copo de água,
o extrato de tomate, a mostarda e tempere com sal.
Junte o frango desfiado e cozinhe por 5 minutos.
Acrescente o creme de leite e misture, retirando logo do fogo para não talhar.
Em uma forma refratária, coloque este molho de frango.
Por cima, espalhe o requeijão e, depois, cubra com o queijo.
Salpique orégano e leve ao forno até o queijo derreter.
Em seguida, retire do forno, espalhe a batata palha e sirva.

 

Receita do Site de Irene Serra

 

Voltar