O quê me importa dos seus dias...



Não me importa de seus dias marcados
Do calendário na poesia de ser minha
Vontade de buscar e ter em seus braços
O colo quente a amar de minha ousadia


Não me importa de seus dias sem marcas
Do calendário de portas fechadas ao amor
Onde sem rumo fico a deriva da solidão
Em ter da estiva o peso sem contrapeso


Não me importa de seus dias com regras
Do calendário sem o som de seus passos
Das noites de lua no quarto frio isolado
Perto de sua pele nua escondo o desejo


Não me importa de seus dias sem regras
Do calendário na fantasia de uma ilusão
De eu ser o primeiro ou último a chegar
No partir deixando o cheiro de te amar


O que me importa?
Importa-me que em seus dias,
Quando eu bater em sua porta,
Este dia seja meu!

 

Ramoore

 

 

Voltar

 

Página Principal