Som do amor...



Hoje, senti o coração bater mais depressa,
Pensei em você e voltei ao passado
Quando seu coração pulsava junto ao meu,
Batendo no mesmo compasso,
Firmando no céu de nossos sonhos,
Nossa ilusão,
trazendo em carinhos,
nosso carinho...
Deixei a alma
voar na procura
de amantes ressentidos na partida
E encontrei na recíproca de nossos melindres,
a dúvida da volta prometida,
Que sempre se faz presente em meus anseios,
Como se fora ditar ao descrédito do amor,
Sua ausência, companhia de meus dias,
eternizando o desencontro,
Sempre em outros sabores e olhares
Sem encontrar a cor de seus olhos,
sentir o gosto de seus lábios,,
Procuro ocultar no acaso
e sem cor definida
Aos olhares furtivos
e lábios que se fecham,
sem encontrar os meus...
E deixo as moedas fazerem o som do amor.


Ramoore



Voltar

 

Página Principal