Amigo Oculto



Sem prever de seu sorriso matreiro
Deixo de minha liberdade ousar
Sem esconder ao dito de ser meeiro
Divido da ilusão criar no concordar

Sem sentir de seus olhos descrédito
Acredito enxergar cumplicidade
Sem fugir do lúdico julgamento
Encontro da arte nascer paridade

Prevendo de seu peito ter afeto
No canto feito da lua companheira
Em sua inspiração procuro teto

Sentindo da mesma fonte ter sede
Nos versos plantados em sua beira
Vejo de suas mãos ter intimidade



Ramoore

 

Voltar


Página Principal