Almas Gêmeas

 

 

Senhor do Universo, amigo de toda a crença,

Deus único em tudo e todos a cada maneira

Permita que este filho, ousando da esperança

De semente solta do colo macio da Paineira

 

Viaje ao sabor do vento, encontre nos céus

Filhos da mesma mãe, perpetuando único ato

Na contração do fruto em espécie de ilhéus,

E na divisão de almas irmãs do mesmo parto,

 

Faça da ação, a busca nascer trocando reação

No solo distante das raízes, sem criar fronteiras

Em novas formas, iguais entre o real e a ilusão

Egoísta de um ser dois em resultado de esteira,

 

Longe da unidade não sentida ao criar sementes

No tempo da volta a origem da Verdade Pura,

Tire almas do conflito na espera de ir em frente,

Para ao vento, deixar os caminhos da procura...

 

Senhor do Universo, amigo entre a noite e o dia

Vagando ente luzes iguais sem sentir da claridade

Em almas diversas me fiz semente da nostalgia,

De um chamado poeta, saudoso de ser igualdade.

 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal