Momentos...


Quando você chegou em meio ao nevoeiro
Meus olhos encontraram seu corpo inteiro
Molhado no brilho de quem chega primeiro
Ao encontro não programado do ser parceiro

Senti de suas mãos o roçar furtivo ao passar
Longe de outras mãos pedindo de seu pegar
Morno e dolente em seus pés o jeito de andar
Na direção de quem espera da noite o te amar

Sorri em seus olhos da escolha ser o pretendido
Em peito de carinhos desci o olhar ao escondido
Na cor branca quase descoberta do não proibido
No calor de corpos provocados com ar de libido

Esperei de sua volta ao meu lado cumprir o ritual
Sem censuras ao descobrir do nu estar ao natural
Subi do olhar aos seus olhos procurando do igual
Refletindo no toque o tocar do bem sem ser mal

E sem nenhum falso pudor, saímos da sauna...

 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal