TRINTA DINHEIROS, OU VINTE REAIS

 
Oi...
Tudo bem!
Sabe, amanhã é o aniversário de minha netinha,
Pensei em fazer uma festinha.
E lembrei de você, de sua criatividade e de sua sensibilidade,
Pensei em um convite, ou lembrança com a carinha da menina...
Claro, posso tentar...
Oi...
Tudo bem!
Consegui, acho que ficou uma gracinha!
Procurei valorizar a imagem da vovó,
E com um pequeno texto, valorizar o sorriso lindo da criança...
Ficou lindo...
Ela está como  pertence-se a um mundo mágico,
Onde, o brilho da imagem criada,
cria a fantasia infantil e pura
Para os olhos de quem ama com os olhos fechados,
Qual o preço do mimo?
Vinte reais...
Certo, parece justo...
E eu com a alma em festa, sentindo estar participando,
Deixava o coração bater em compasso do cantar parabéns,
Sendo, ou não convidado para os quitutes da princesinha...
Alô
Quem?
Tudo bem!
Então, como foi?
Gostaram do mimo?
...
Posso devolver?
O pai da menina, achou caro.
...
Deveria eu ter ficado mudo?
Impossível, seria não acreditar nos sonhos e ilusões
que fazem minha alma viver,
Desculpe, mas acho que não disse tudo o que deveria.

 

 
 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal