VARIAÇÕES
 
 

 
 
Deixando a mente fluir
em matizes,
busco em tom discreto,
o encontro
E em sincera troca de olhares interiores,
suave aroma,
transforma o ar
Faz da intuição,
o conhecimento maior em caminhos diversos no andar
Trocando os pés,
tropeçando em desejos,
evitando da vida,
o confronto
Criando do presente,
dádiva a ser cultivada com,
ou sem troca de carinhos
Em corpos ausentes,
sem condicionamentos impostos de visões incolores
Que em falsas sutilezas,
em suaves trejeitos,
erotizam a alma,
fazem em dores
Marcas sublimadas de vidas rejeitadas,
sem rosas,
apenas,
com espinhos
Sentindo entre a falta de cumplicidade 
e a troca insensível,
o nascer da fuga
Em consciente realidade,
traz na vontade a pausa,
provoca e eterniza ao acaso
Sem fazer em fitas de amores,
a ausência sentida,
a verdade em tom ditoso
De destino programado,
sentenciando da vida o sentido,
procura a lei,
julga
Acolhendo sem imagens,
buscando na imaginação a espera que se faz,
vazia
Com cheiro de ontem,
vivido em constante troca 
de encontros inesperados
E provocados na promessa de um futuro não só,
fantasiado em tons dourados
Deixando a mente fluir em matizes,
busco em tom discreto,
sair da apatia.

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal