Meretriz, eu? Ufa! Por um triz!!!





Primeiros passos em salto de quinze
Ensaiando na vida criar embaraços
Da liga presa uma rosa vermelha
Marcando da presença antiga

Dos desejos inconfessos de sonhos
Na sina da esquina de um beijo
Tropeçando pés no caminho da lua
Em ciclos d’alma feita de revés

Da boneca sem sexo em meio do meio
Sem esconder do riso ser pecado
Deixando fluir um jeitinho sapeca

No fato de fazer amor sem pudor
Na cobrança da troca causar prazer
Na verdade pura do simples ato...

 



Ramoore



Voltar

 

 

Página Principal