Falsa Ilusão...

 



Do inesperado sorriso branco no pecado
de minhas horas de devaneios,
teu riso traz luz ao quarto escuro,
onde fugindo ao mundo,
deixo ao desejo sentir teu corpo...

Sem palavras, minhas mãos fazem carícias,
em carícias tuas mãos percorrem atalhos,
conduzem ao gozo rápido
e fácil de falsos amantes,
sem nomes e lençóis comuns!

Fico sem jeito de criar trejeitos
e ajeito de meu abraço em teu colo,
ainda úmido de meu suor,
procuro de teus olhos
e vejo cair uma lágrima...

Encontro do brilho, um pedacinho de tua alma
e me faço menino descobrindo do amor,
deixo de meus lábios sem beijar aos teus,
nascerem sussurros de encontros futuros
e pergunto teu nome?

De teus lábios beijando aos meus,
sinto do desejo provocado voltar em teus meneios,
esqueço da lágrima no sorriso feito sim e não,
e em meio ao calor de teu corpo,
meu corpo evita de atalhos...

De teus pés calçados, ouço do salto em sobressalto,
sinto do caminhar sem rumos de aprumo
em meus pés descalços, o frio do chão mostra razão
na realidade de minha ilusão perdida,
deixo do quarto e sigo meus passos!

 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal