Asas da Imaginação...

 

 

Abra as janelas da alma sem receios

Deixe o sorriso fazer da cor pura

O feitiço da vida sentido em meios

Tons coloridos cheios de ventura

 

 

O cheiro da saudade de outros dias

Marcados na lembrança das flores

Soltas ao sabor do ar em melodias

Naturais em bailado de amores

 

 

No compasso do arco-íris formado

Com o pincel mágico da natureza

Que suavemente faz o bordado

No fundo azul acetinado em realeza

 

 

Aos olhos puros dos sonhos do poeta

Cantando em sua cumplicidade do belo

O ingênuo traço do vôo da borboleta

Vestida de cores no sol amarelo.

 

 

Ramoore

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

CANTINHO DA RITINHA