A formiguinha que queria ser miss

 


 

 

Era uma vez uma formiguinha chamada Guinha
Vivia em um lindo formigueiro cheio de torres
Enquanto todas as outras formiguinhas trabalhavam
A formiguinha Guinha passeava entre as flores
E fazendo o mal-me-quer e o bem-me-quer
Perguntava a cada pétala desfolhada de seu futuro:
-Eu sei que sou linda e faceira.
-Não existe formiguinha mais prendada.
-Leio estórinhas, faço ginástica.
-E estou aprendendo a cantar.
-Gosto de me enfeitar.
-Sei até andar na ponta do pé!
Desfolhando as pétalas das margaridas
A formiguinha Guinha perguntava:
-Serei miss?
-Não serei miss?
-Serei miss?
-Não serei miss?
A dona Tanajura era a mãe da formiguinha
O pai da formiguinha era um simples sapateiro
E estavam preocupados com a formiguinha Guinha
Enquanto todos trabalhavam o dia inteiro
A formiguinha Guinha vivia sonhando com a passarela
E sempre no mundo da lua, sem pensar aos outros ajudar
Olhava para o espelho e sentia-se a formiguinha mais bela
Ensaiando passinhos graciosos estava sempre a desfilar
Um belo dia depois de muito passear e sem ter o que fazer
A formiguinha Guinha encontrou uma flor branca e encantada
Pensando no mal-me-quer e no bem-me-quer a escolher
A formiguinha chegou perto da flor e ficou admirada
Nunca tinha visto uma flor tão branca e perfumada
Esquecendo do mal-me-quer e do bem-me-quer
A formiguinha Guinha perguntou a flor:
-Qual o seu nome?
-Qual é o seu segredo para ser tão linda?
 
A flor olhou para a formiguinha Guinha e falou:
-Meu nome é Escolha Certa.
-O segredo para que você me veja tão linda.
-Não está na cor, nem na forma de minhas pétalas.
-Está na verdade que todos nós temos guardado no coração.
A formiguinha Guinha, ficou pensando, pensando e disse:
-Muito obrigado, Dona Escolha Certa.
-Estou aprendendo a lição.
-Tenho pensado só no meu grande sonho.
-E estou esquecendo de olhar para minha verdade
-Vivo admirando o espelho.
-E não encontro tempo para trabalhar.
A flor ficou muito contente e deu  um presente para a formiguinha:
-Muito bem, formiguinha Guinha.
-Você descobriu em tempo a sua verdade.
-Pode ficar contente.
-Com este presente, você vai ter uma surpresa
O presente estava em uma grande caixa toda enfeitada
A formiguinha Guinha pegou o presente, saiu correndo,
 Entrou no formigueiro, estava toda contente e apressada
Quando ia abrir a caixa viu que sua mãe estava chegando
Dona Tanajura vinha carregando um grande pacote de açúcar
A formiguinha Guinha olhou para sua mãe e deixou a caixa de lado
Oferecendo ajuda à mamãe, foi na despensa o açúcar guardar
Dona Tanajura ficou contente e perguntou o que tinha mudado
A formiguinha Guinha disse que tinha aprendido uma lição
Para tudo na vida existe o momento e a hora de descobrir
Basta ouvir o que diz bem baixinho a voz do coração
E assim descobriremos da emoção a verdade sentir
Dona Tanajura abraçou a formiguinha Guinha e ficou orgulhosa 
Enfim a linda formiguinha tinha dado um grande passo na vida
Estava preparada para o grande momento, já não era só vaidosa
Tinha descoberto a importância do trabalho, agora seria a escolhida
O pai da formiguinha ficou muito satisfeito com o tinha  visto acontecer
E disse que tinha uma grande surpresa, seria feito um concurso de beleza
Todas as formiguinhas iriam concorrer, venceria a que tivesse de vencer
Não importava se fosse rica, ou pobre, seria tratada como uma princesa
A formiguinha Guinha deu pulinhos de alegria e começou a cantar
Dona Tanajura ria toda feliz da vida pensando no grande dia
Foi quando a formiguinha Guinha disse preocupada:
-Mas como eu vou participar do concurso?-
-Não tenho um vestido novo!
-Acho que não vou concorrer.
O pai da formiguinha ficou triste, não tinha como ajudar
A formiguinha disse que não fazia mal, iria trabalhar bastante
E quem sabe no próximo concurso poderia participar
Faria um lindo vestido e iria desfilar toda elegante
A dona Tanajura estava feliz, sua filhinha estava certa...
Foi quando lembraram do presente que a flor tinha dado
E juntos todos foram abrir a caixa enfeitada...
Para a alegria de todos, ao descobrir o presente guardado
Um perfume encheu o ar com sonhos e as cores do arco-íris
De uma de suas pétalas brancas com fios dourados no bordado
A flor da Escolha Certa  tinha feito um lindo vestido de miss
A formiguinha Guinha ficou com os olhinhos brilhando de felicidade
Graças a escolha certa ao descobrir a grande verdade de ouvir o coração
E aprender que há tempo para sonhar e viver enfrentando a realidade
Iria realizar o sonho de desfilar, pois aprendeu a ter os pés no chão.
E assim, meus amiguinhos, a formiguinha seu grande sonho viu realizado
Para nós termos os pés no chão, precisamos conhecer nossa verdade
Aprendendo que em nossos caminhos colhemos o que tivermos plantado
Podemos ter tudo que temos direito e a Escolha Certa é a Dona Felicidade.

 

Ramoore

 

Voltar

 

CANTINHO DA RITINHA