Aprendendo das cores, o Verbo Amar.
 
 

        
Em um dia de muito sol e alegria,
O Senhor do Universo e das cores
Sentindo na Alma nascer da poesia,
O arco-íris de formas multicolores
E olhando para cada planeta criado,
Com todo o carinho de seu coração,
Escolheu a terra para ser enviado 
O arco-íris como presente da Criação
E com a ajuda da Mãe Natureza,
Cada cor em  uma caixa colorida,
Escolhida no tom de sua realeza,
Foi colocada para ser dividida...
Três cores foram escolhidas;
- O Azul, por ser a cor do céu
- O amarelo, por ser a cor do sol
- O vermelho, por ser a cor do coração
Faltava  a quem o presente entregar?
O Senhor do Universo e das cores
Pensou, e lembrou do Verbo Amar
Sempre vivo entre risos e dores.
E entre o dia e a noite, ficou a escolher
Da hora certa do presente deixar na terra:
- O dia estava certo de ser o escolhido.
- Era branco e tinha o calor do sol no céu azul.
- A noite estava certa de ser a escolhida.
- Era negra e tinha a magia da lua no céu azul.
Mas, como para tudo existe o tempo 
De saber da verdade em cada conjugar
Na intenção de fazer do verbo, o momento
Correto de ter no coração a forma de amar
O Senhor do Universo e das cores
Parando no tempo a Forma Infinita:
- Sem esquecer do dia e da noite.
- Sem esquecer do sol e da lua.
- Sem esquecer do ontem e do amanhã.
- Lembrou do hoje, o presente viver.
- Lembrou do hoje, o dia nascer.
- Lembrou do hoje, a noite nascer.
- Sentiu do pulsar no passado, o coração.
- Sentiu do pulsar no futuro, o coração.
- Sentiu do pulsar no presente, o coração.
E no arco-íris do coração de uma criança;
- Encontrou coloridas formas, na lembrança
- Encontrou coloridas formas, na crença
- Encontrou coloridas formas, na esperança
- Encontrou coloridas formas, na aliança.
Entregando o presente na lembrança da Criação,
Entregando o presente na crença da Criação,
Entregando o presente na esperança da Criação,
Entregando o presente na aliança da Criação,
O Senhor do Universo e das cores:
- Conjugou na lembrança, o passado.
- Conjugou na crença, o presente.
- Conjugou na esperança, o futuro.
- Conjugou na aliança, o infinitivo.
E da cores, nasceu o Verbo Amar.
 
Ramoore