Teatro...

 



Da cena resguardo dores de parto
Com os olhos abertos em terna alegria
Deixo nascer luzes na lua em quarto
Crescente no poeta que dita poesia

Sem querer na liga prender da rosa
Conto das pétalas presas ao botão
Meio perdido entre rima feito prosa
No sorriso amarelo do sim e do não

Ouço do ponto lembrar minha deixa
Da trama no drama choro comédia
Rindo entretenho passos de gueixa

Tropeço no tapete esquecido
Do mundo lá fora fazendo média
Improviso caco no texto lido

No tititi faço xixi, e fim do ato!

 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal