Tango em sutilezas



Olho do cigarro em espirais a fumaça
Fica em sarros de imagens fantasmas
Soltas e presas em anéis de fantasias
Na penumbra sigo do olhar seus pés

Em passos marcados vindos na magia
Do encontro faço nascer o indelével
Em mãos seguro da cintura seu corpo
No toque puro do prazer em dançar

Entre nossas pernas cresce do prazer
Melodia imortal que rouba dos céus
Ao som de promessas de vida única

Eu e você no deslize duo de envolver
Corpos e almas fora do normal sentir
Em vôos sem asas em meio a nuvens

Apago o cigarro e danço com você.


Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal