SUBLIMIDADE


Dizer das vezes em que sentindo do colo, o abraço
Em peito amigo do carinho único sem fronteira
Traz ao coração a certeza do amor, sem embaraço
E meio termo no querer bem sem ser meeira


Dizer das vezes em que sentindo da palavra, a verdade
Em doce e meiga voz sempre em tom ditoso
Traz ao coração a certeza do amor, sem idade,
Sem atalhos, conduz ao caminho certo e venturoso


Dizer das vezes em que sentindo da ação, a crença
Em sonhos e ilusões da vida dedicada ao porvir
Traz ao coração a certeza do amor, igual criança


Dizer das vezes em que sentindo da ausência, a lágrima

Em meio a recordações e saudade do eterno sentir
Traz ao coração a certeza do amor, sem lástima.


Dizer das vezes em que digo Mãe é a certeza do amor.


Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal