Caminho de um soneto




Busca da revolta amar da procura
Esconde dos pés acarinhar com as mãos
Faze dos olhos espelhar as ilusões
Deixa dos lábios marcar a presença

Conta dos versos rimar perto da lua
Tira da mente ansiar do vento o ar
Esquece da vida ficar inverso
Grita da emoção doar do coração

Sente da dor criar a luz do encontro
Reflete da fita mostrar o laço
Escuta do som levitar a essência

Encontra da fonte saciar a sede
Mostra da fé inspirar o encanto
Versa do destemor tirar o canto.
 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal