Retorno...

 



Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre as palavras ditas na amargura
Sem ver do retorno na incompreensão...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre os dias esquecidos do riso
Sem ver do retorno na lágrima...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de tua Presença
Ente as noites frias da perjura
Sem ver do retorno na solidão...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre as mãos que não estendi
Sem ver do retorno na perda...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre os olhos fechados na descrença
Sem ver do retorno na falta de fé...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre o proveito do ser ladino
Sem ver do retorno na ofensa...


Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre o comungar em falso credo
Sem ver do retorno no julgamento...

Senhor

Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre o usar da artimanha
Sem ver do retorno no engodo...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre a cumplicidade da má ação
Sem ver do retorno no descrédito...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre o ludibriar de almas puras
Sem ver do retorno na desilusão...

Senhor
Quando da partida de minha caminhada
Possa eu sentir de Tua Presença
Entre as linhas marcadas de minha vida
Sem ver do retorno no desamor.

 

Ramoore

 

Voltar

 

Página Principal